sexta-feira, 12 de janeiro de 2018

RC #04: COMO VOCÊ IDENTIFICA SUA FÉ?

by Ap. Jota Moura

“Tudo o que você semear isso também ceifará.” (Gl 6.7)

A atitude de uma pessoa é a ferramenta mais poderosa que alguém pode dispor. Ela funciona tanto para o bem como para o mal. Sua escolha define sua história e destino, bem como revela seu caráter e motivações.


O peixe foi escolhido como um dos símbolos mais importantes na vida dos primeiros cristãos. O peixe não se tornou um símbolo cristão por causa dos discípulos que eram pescadores, nem porque Jesus multiplicou os pães e os peixes, nem porque Pedro pegou a moeda na boca do peixe. Surgiu na época da formação das primeiras Comunidades do Caminho. Quando se deu o início das perseguições aos cristãos pelo Império Romano e outras religiões da época, com o intuito de acabar com o Cristianismo. Mas os seguidores de Jesus Cristo não cederam, e continuaram a confessar e espalhar sua fé, reunindo-se em grupos pequenos, ensinando a Palavra de Deus e vivendo os mandamentos que Jesus Cristo havia deixado como sinais de que o Reino de Deus havia chegado na Terra.

Devido às constantes perseguições e morte de muitos discípulos, essas pessoas necessitavam de um símbolo que identificasse sua fé, sem colocá-los em perigo. Escolheram assim, o peixe, usado como um código secreto de sua fé. Este símbolo foi escolhido porque a palavra peixe em grego, é um acróstico (formas textuais, onde a primeira letra de cada frase ou verso formam uma palavra ou frase) que expressa uma confissão de fé cristã. A palavra peixe em grego é ICHTHUS OU ICHTHYS = Iesus CHristus THeos Yios Soter, que em português quer dizer: Jesus Cristo Deus Filho Salvador.

Prancheta 1
Iesus                    Jesus
CHristus              Cristo
THeios                 Deus
Yios                      Filho
Soter                    Salvador
Para que um discípulo cristão identificasse outro discípulo cristão, ele desenhava um arco na areia. Se a outra pessoa era cristã, desenhava o arco ao contrário, formando assim, o desenho de um peixe. Assim, ficavam sabendo que os dois eram cristãos. Com o passar dos anos a figura do peixe, associou-se ao testemunho Cristão para proclamar o Evangelho do Reino de Deus.






Desta maneira os discípulos cristãos primitivos continuaram se encontrando, testemunhando e proclamando a fé que tinham em Jesus Cristo e resistindo as perseguições. Como você identifica sua fé e testemunha de Cristo aos outros?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O JEJUM DE DANIEL – 21 DIAS DE ORAÇÃO Ap. Jota Moura Nisto consiste os 21 dias do jejum de Daniel: “E disse mais Daniel: ...q...