segunda-feira, 19 de março de 2018

O QUE É SER UM APÓSTOLO HOJE?


A Coalizão Internacional de Apóstolos (ICA), fundada em 1999, agora conta com 500 membros. Para tornar-se membro requer-se o aval de pelo menos dois membros ativos da ICA, presumindo que o nível de parceria dos apóstolos ICA está qualificada para reconhecer companheiros apóstolos.  Esta presente declaração foi processada entre os membros da ICA num período de dois anos resultando numa declaração oficial. É certo que os membros da ICA poderão sustentar diferentes opiniões a respeito de alguns detalhes, mas há um acordo generalizado sobre a verdade e essência desta declaração. 
DEFINIÇÃO
Um apóstolo é um líder dotado de dons, comissionado e enviado por Deus com autoridade de estabelecer fundamentos de governo na Igreja, dentro de uma esfera demarcada do ministério para ouvir o que o Espírito diz às igrejas, organizando e ordenando as coisas afim de com harmonia estender o Reino de Deus.
 DONS E MINISTÉRIOS
Ø Apóstolos - por definição, têm recebido o dom espiritual de apóstolo pela graça de Deus. Este dom está alistado entre muitos outros em 1 Coríntios 12.   O mesmo capítulo, entretanto, indica que nem todos aqueles com o mesmo dom têm o mesmo ministério, e nem todos aqueles com o mesmo ministério tem a mesma atividade (veja 1 Co 12.4-6).
Ø Muitos Apóstolos - ministram primariamente em uma igreja nuclear, a qual se configura na forma de congregações cristãs que se reúnem templos/edifícios construídos, em lares ou agrupamentos de congregações semelhantes. Enquanto outros ministérios, primariamente estão no local de trabalho como: numa empresa, numa indústria, numa instituição, etc. O primeiro termo aplicado a apóstolos da “igreja nuclear” está em oposição a apóstolos da “igreja extensiva” ou no local de trabalho.
Ø Alguns são Apóstolos Territoriais - a quem Deus deu autoridade para cobrir certas áreas geográficas, semelhantes a uma região próxima ou uma cidade, ou um estado ou uma nação. Outros têm autoridade em certas áreas sociais como: área de governo, ou finanças ou mídia, etc.
Ø Entre Aqueles Com o Dom de Apóstolo - alguns têm ministério de apóstolos verticais. Isto significa que eles estão em uma posição de liderança apostólica sobre uma rede de igrejas e ministérios, ou sobre a rede de um certo ministério com quem tem uma esfera de afinidade como: rede de mulheres, ou intercessores ou jovens ou adoradores, etc. Outros são apóstolos horizontais que têm ministério de cobertura e conexão com parceiros semelhantes a outros apóstolos, pastores ou profetas, etc. 
 DONS E OFÍCIOS
Ø O Dom de Apóstolo - Como no caso de todos os dons espirituais, é dado aos crentes por Deus para agradar a Ele (veja 1 Co 12.11,18). Dons espirituais são dados somente pela graça de Deus.
Ø O Ofício Apostólico - Não é dado pela graça somente, mas como resultado de trabalho que tem sido demonstrado na fidelidade e administração do dom. Se Deus tem escolhido um homem para dar-lhe o dom de apóstolo, ou uma mulher para dar-lhe o dom de apóstola, o fruto que darão manifestará a evidência a outros e no tempo devido o corpo de Cristo reconhecerá a ativação do dom e conferirá o ofício de apóstolo a esta pessoa. Este fato é mais freqüentemente assinalado pelo termo “comissionado”. E este é realizado pelo nível de parceria dos apóstolos, bem como dos profetas, representando a igreja pela imposição de mãos. O título “apóstolo” é ordinariamente usado somente por aqueles que têm sido devidamente comissionados neste ofício, embora este princípio não tenha sido formalizado em muitas situações. 
ESFERAS APOSTÓLICAS
Não há coisa semelhante como um apóstolo para toda a Igreja ou Igreja Global. Deus nomeou cada apóstolo para certa esfera na qual ele exerce autoridade.  Paulo deixa isto claro em 2 Coríntios 10.13-16. Ali Ele diz: “Nós, entretanto, não vangloriamos além da medida, mas dentro dos limites da esfera à qual Deus nos nomeou” (2 Co 10.13).  A esfera apostólica pode ser: eclesial, funcional, territorial (geográfica), cultural ou empresarial.
 QUALIFICAÇÕES DE UM APÓSTOLO
Certas qualificações aplicam-se a todos os apóstolos, embora diferentes ministérios e atividades possam ser bem especificadas por Deus. Estas qualificações incluem:
Ø Caráter Extraordinário - Apóstolos preenchem os requisitos de liderança delineados em 1 Timóteo 3.1-7. Eles tomam com seriedade a advertência de Tiago 3.1, na qual serão julgados com um julgamento rigoroso mais do que os outros crentes. Eles são santos (1 Pe 1.15).
Ø Humildade – Jesus disse que somente aqueles que se humilham serão exaltados. Verdadeiros apóstolos são exaltados por Deus (veja 1Co 12.28), eles podem ser fortes na ordem que os qualifica.
Ø Liderança – Nem todos os líderes são apóstolos, porém todos os apóstolos são líderes. Os apóstolos devem ter seguidores para aprender com o seu desempenho na liderança. 
Ø Autoridade - A característica que mais distingue os apóstolos em relação aos demais membros do corpo de Cristo é a extraordinária autoridade que lhes é conferida sobre a Igreja, através do dom de apóstolo.  Eles exercem sua autoridade pela paternidade, não pela arrogância ou imposição.
Ø Integridade - Os apóstolos demonstram uma integridade que os torna “sem mancha” (1 Tm. 3.2) e “têm bom testemunho daqueles que são de fora” (1 Tm. 3.7).
Ø Sabedoria - O verdadeiro apostolado não vem sem maturidade e a maturidade é cultivada com sabedoria. Apóstolos têm o dom de Deus e a habilidade de ver um grande panorama e ajudam outros a encontrar o seu lugar no plano de Deus. 
Ø Oração - Embora nem todos os apóstolos sejam intercessores de per si, entretanto, todos têm intimidade com Deus através de uma vida disciplinada e de oração efetiva (At 6.4). 
 O QUE TODOS APÓSTOLOS FAZEM
Ø Eles Recebem Revelação - Os apóstolos ouvem o que o Espírito diz às igrejas. Alguns deles recebem revelações diretas de Deus. Outros recebem revelações confirmadas por profetas, e outros têm em sua equipe profetas afinados com tempos e propósitos divinos.
Ø Eles Moldam a Visão – Sua visão é baseada na revelação que recebem, fundada nas Escrituras Sagradas.
Ø Eles Geram o Novo - Apóstolos são autogeradores de coisas novas. 
Ø Eles são Pais - Apóstolos desejam ver seus filhos e filhas na fé elevar-se efetivamente no ministério mais do que eles mesmos. 
Ø Eles Impartem Vida - Deus usa os apóstolos para impartir e ativar Suas benções e dons em outros (Rm. 1.11).
Ø Eles constroem - Apóstolos são estrategistas e encontram maneiras de levar um projeto ao longo do tempo planejando o curso da realização do mesmo, incluindo a fundação que é requerida.
Ø Eles Governam - Apóstolos são experientes e práticos em colocar as coisas em ordem.  Juntamente com os profetas, eles colocam a fundação bíblica do Reino de Deus na igreja (Ef  2.20). 
Ø Eles Ensinam - Os Cristãos primitivos “perseveravam no ensino dos apóstolos” (At. 2.42).
Ø Eles Enviam - Apóstolos enviam a outros campos aqueles que são equipados para cumprir o seu papel em estender o Reino de Deus. 
Ø Eles Terminam o que Começam - Apóstolos são capazes de produzir um projeto ou uma estação de Deus e chegam à sua conclusão. Eles não desistem facilmente, até que o projeto seja concluído. Eles raramente queimam um projeto.
Ø Eles Guerreiam - Apóstolos são generais no exército de Deus. Eles conduzem a guerra espiritual de tal maneira, a jogar por terra de forma violenta as fortalezas do inimigo.
Ø Eles Alinham Gerações - Apóstolos têm uma perspectiva a longa-distância sobre os propósitos de Deus e levantam a segunda fileira de liderança do futuro da Obra de Deus.
Ø Eles Equipam - Efésios 4.12 diz que os apóstolos equipam os santos para a obra do ministério.
Ø Eles Formam um Time Apostólico – Apóstolos nunca estão sozinhos como membros de um comando, eles têm uma equipe de oração. Eles cercam a si mesmos com a força de uma liderança comprometida.
Ø Eles Resolvem Conflitos - Apóstolos são chamados para se colocarem acima de disputas de indivíduos, igrejas e ministérios.
Ø Eles Disciplinam - Apóstolos tratam com procedimentos errados e corrigem através de métodos bíblicos com reprimendas e punição justa.
 O QUE ALGUNS APÓSTOLOS FAZEM
Devido a diferenças de temperamentos, ministérios, chamados, atividades e localizações geográficas, muitos, mas nem todos os apóstolos são caracterizados por:

Ø Ter visto Jesus.
Ø Realizam sinais e maravilhas.
Ø Denunciam heresias.
Ø Plantam novas igrejas.
Ø Ministram em outras culturas. 
Ø Tomam de volta território do inimigo, convertendo o domínio ao Reino. 
UM APÓSTOLO EM SEU CAMPO DE AÇÃO 
Por muitas partes, o local de trabalho de um Apóstolo é a extensão da igreja. Ali ele demonstra qualificações e move-se na promoção das mesmas atividades da igreja nuclear.  Entretanto, dependendo da sua posição no local de trabalho, o grau de sua autoridade apostólica será um tanto diferente.
Ø Relacionamento Comum - É neste ponto inicial o seu local de trabalho que o apóstolo é respeitado.  A autoridade do apóstolo na Igreja nuclear é derivada da sua unção e de seus relacionamentos. Por outro lado, a autoridade do apóstolo no local de trabalho empresarial é derivada do respeito de sua condução dos negócios, autenticada pelo seu sucesso registrado no caminho.  No local de trabalho, os relacionamentos ordinariamente são obtidos através do respeito, não vice e versa.
Ø Dinheiro - O maior critério deve ser dado a respeito do acesso aos recursos no campo de trabalho.  Dinheiro demanda respeito, construção de credibilidade e confere mais autoridade no campo de trabalho tanto quanto na igreja nuclear. Dinheiro, entretanto, nunca é o foco; ele só é importante como um instrumento necessário. Os apóstolos que no seu campo de trabalho são financeiramente independentes, têm vantagens sobre aqueles que vivem de salários. 
Ø Risco de Comprador -  A estrada que conduz à autoridade apostólica no campo de trabalho é um território minado. Juntamente com o sucesso, o campo de trabalho do apóstolo tem se tornado como de costume, um local de tomar pancadas ou golpes. Muitos têm perdido muito dinheiro e têm aprendido com isto. Entretanto, pela graça de Deus, eles não temem a ninguém, e não voltam atrás porque sabem que o negócio de Deus não diz respeito a dinheiro.
Ø Pessoa Renascida - Outro critério, diz respeito a discernir quando uma pessoa é “nascida de novo”. Apóstolos são indivíduos que têm sob seu comando uma grande responsabilidade na condução dos interesses do Reino.
Ø Negociação em Estruturas Legais - Apóstolos em seu campo de trabalho intuitivamente se movem enfrentando resistências e embaraços legais. Eles não permitem que estruturas legais possam limitar e restringir o que Deus quer fazer. Esta habilidade está baseada em construir no trabalho interno relacionamentos sobre a verdade. 
Ø Posição de Influência - Autoridade vem também de sua influência incomum, estabelecida na esfera de seu campo de trabalho. Os sete modeladores da cultura incluem: família, religião, governo, artes, mídia, negócios e educação.   Cada um deles tem numerosas subdivisões, e todos têm seu livro de regras específicas de como a influência é atingida. O apóstolo conhece a sua esfera ou esferas no campo de trabalho. Eles alcançaram posição de influência dentro destas esferas.  Na sua explicita motivação de sobressair sobre os demais, eles usam sua influência para glorificar a Deus. 
Ø Estabelecer a Mente do Reino - Nem todo o sucesso financeiro de um líder Cristão é no seu campo de trabalho, assim de fato, é com o apóstolo.  Aqueles que têm a mentalidade do Reino, dirigem sua paixão para ver os valores do Reino permeando toda a sociedade em todos os níveis. Eles exibem os aspectos característicos de um apóstolo.  Eles são ativamente envolvidos na cidade ou na transformação da nação, bem como colocam em ordem a “igreja” localizada em seu campo de trabalho. 
Ø Comissionando - O processo a fim de reconhecer e comissionar apóstolos em campos de trabalho como empresários do Reino, ainda está debaixo de desenvolvimento e busca de consenso na ICA, assim como deverá ser dado.

Dr. Peter Wagner – Presiding                                Dr. John Kelly - Embassador
Documento Oficial ICA - Coalizão Internacional de Apóstolos Dezembro de 2006.
Tradução Livre: Leôncio R. Lança


Nenhum comentário:

Postar um comentário

O JEJUM DE DANIEL – 21 DIAS DE ORAÇÃO Ap. Jota Moura Nisto consiste os 21 dias do jejum de Daniel: “E disse mais Daniel: ...q...