segunda-feira, 19 de março de 2018

PIERCING & TATUAGENS


Pecado, Possessão demoníaca ou Expressão Cultural?
By Ap. Jota Moura

“Porém o Senhor disse: Não atentes para a sua aparência, nem para a altura da sua estatura, porque o tenho rejeitado, porque o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o senhor olha para o coração.” (1 Samuel 16:7)

 A tatuagem, piercing, brincos e outras formas de alteração no corpo (body modification ou simplesmente body mod) estão cada vez mais comuns em nossos dias. O que nos anos 90 era visto como atitude de rebeldia e tratado pela sociedade com reprovação e preconceito, é hoje visto em homens, mulheres, jovens e até mesmo em crianças e aceito pela sociedade com naturalidade como forma de adereço, assim como pulseiras, colares, etc. A questão da aparência pessoal é ainda hoje, um assunto de grande polêmica. Analisemos as três principais posições adotadas pelos que discutem esta questão.

1. PONTO DE VISTA CULTURAL
1) Devemos ter em mente que aparência pessoal - é algo que muda com o tempo e o lugar e está diretamente ligada a cultura e aos fatos sociais de um grupo de pessoas. A cultura é um conjunto de crenças, regras, manifestações artísticas, técnicas, tradições, ensinamentos e costumes produzidos e transmitidos no interior de uma sociedade.
2) Definições  de cultura - Segundo o antropólogo Clyde Kluckholn (1905-1960),  a cultura é “a vida total de um povo, a herança social que o indivíduo recebeu do seu grupo, ou pode ser considerada a parte do ambiente que o próprio homem criou.” Já para o antropólogo Bronislaw Malinovski (1884-1942), a cultura compreende “artefatos, bens, processos, técnicas, idéias, hábitos e valores herdados.” A cultura por ser um processo social resultante da transmissão da aprendizagem que recebeu de seus antepassados e transmitidos a novas gerações, é também chamada de “herança social”.
3) Cada sociedade elabora a sua própria cultura - que basicamente é formada por três elementos: Cosmovisão (a maneira como o povo vê o mundo), sistema de valores (o que é importante para aquele povo) e normas de conduta (o modo como o povo se comporta, e isso diz respeito tanto ao modo de se vestir, como a maneira de se relacionar com os outros, etc.) e são diferentes de acordo com esses elementos que a formam.
4) Coisas que são formas de expressão cultural -  Arrotar em público após uma refeição é totalmente aceitável (e até louvável) em certas culturas, e repugnante em outras. Uma mulher com os seios à mostra é normal em muitos países da África (onde a mesma mulher não pode exibir as pernas acima do tornozelo) enquanto que o mesmo é obsceno em outras partes do mundo. Beijar na boca em público é normal no Brasil, mas pode levar alguém à cadeia em certos países islâmicos. Nestes mesmos países islâmicos, um homem não pode andar de mãos dadas com sua esposa, mas pode andar de mãos dadas com outro homem. No Ocidente tal prática evoca idéias de homossexualismo. E por aí vai. Tais atitudes podem ser um insulto ou algo escandaloso para os de fora (que não fazem parte da cultura), mas não são necessariamente erradas para quem é daquela cultura. O fato é que nenhuma cultura é totalmente igual à outra e nenhuma cultura está acima da outra, sendo que todas têm a mancha do pecado junto com o que é bom e saudável.
5) Todas as culturas possuem elementos que precisam ser valorizados - e outros que precisam ser transformados pelo Evangelho de Cristo. O Apóstolo João viu no céu povos de todos os grupos étnicos: tribos, raças, línguas e nações. Sendo a aparência pessoal uma questão de expressão cultural, esta aparência também muda de acordo com a cultura. Pinturas na face e no corpo estão presentes em diversas culturas. Na Polinésia, os nativos usam a tatuagem para escrever sua história familiar no corpo. A tatuagem e o piercing no umbigo eram comuns no Antigo Egito. Alguns povos usam piercing, brincos e outras formas de alteração do corpo. O fato é que o mundo está ficando pequeno. Estamos nos tornando cada vez mais uma aldeia global. Esta globalização faz com que certos costumes que antes só eram vistos em algumas culturas isoladas e lugares remotos da terra, comecem a se tornar moda em todo o mundo.

2. PONTO DE VISTA MÍSTICO
1) Grande parte dos cristãos condena o uso de piercing e tatuagens - por ser uma modificação do corpo, o qual é templo do Espírito Santo, que faz parte do corpo de Cristo e que tais adereços agridem a pele e consideram essa agressão uma ofensa a Deus. As tatuagens são vistas como consagrações feitas a entidades demoníacas, que passam a exercer domínio legal até mesmo incorporando nos seus corpos. Os Piercings nas partes do corpo são interpretados de acordo com sua colocação tendo reflexo no mundo espiritual, além de denotarem os chamados “chacras energéticos”, sendo estes os seus significados.
2) O Piercing colocado no nariz significa domínio - e seu sentido no mundo espiritual é uma distorção do caráter e um direcionamento que causam rebeldia e uma autoconfiança muito exacerbada.
3) O Piercing nas sobrancelhas dá vazão ao aprisionamento da mente -  causando um bloqueio na mente de quem os usa. Para essas pessoas nada tem grande importância, principalmente na vida espiritual.
4) O Piercing nas orelhas, significa aprisionamento - em áreas específicas do corpo subjugado a espíritos de dominação e escravidão.
5) O Piercing no umbigo indica canalização - de espíritos satânicos no corpo de quem os usa. Este está na área destinada à alimentação. Ele representa a exposição do corpo, visto que as pessoas que os usam gostam de deixá-los à mostra. Um dos piercings que estão mais na “moda” é o colocado no umbigo.
6) O Piercing nos lábios significa um domínio na fala -  assim como o que é colocado na gengiva. As pessoas que os usam estão propensas a ter insegurança nessa área, dificuldades para uma boa comunicação, etc. Seu significado na vida dessas pessoas é como de um cabresto e pode ser representado na forma de gagueira. A diferença entre o colocado nos lábios e o que é colocado na gengiva, é que o segundo representa a luxúria.
7) O Piercing nos órgãos genitais traz abertura para a prostituição - Ele pode causar um estímulo intra-uterino para atuação de espíritos nessa área causando esterilidade e outros problemas nas mulheres e, também, nos homens. Ele trás uma atuação na área da prostituição na vida das pessoas que o utilizam. No mundo espiritual elas estão aprisionadas de alguma forma por essas marcas que carregam no corpo. Os que defendem esta posição, afirmam que nem sempre as pessoas com esses tipos de piercings, manifestarão esses sintomas que foram ditos.

3. PONTO DE VISTA CRISTÃO
1) Prescrições Bíblicas permanentes  - Não farão os sacerdotes calva na cabeça, e não raparão os cantos da barba, nem farão lacerações na sua carne”. (Lv 21.5.) “Não fareis lacerações na vossa carne pelos mortos; nem no vosso corpo imprimireis qualquer marca. Eu sou o Senhor.” (Lv 19.28). Não devemos interpretar ao pé da letra, quando a Bíblia diz que o fim da lei é Cristo. Se a lei findou com Cristo, então podemos matar, roubar, adulterar? pois a lei condena todas essas práticas. Claro que a lei teve seu fim (no sentido de finalidade) como tutora, pois ela não podia salvar. Jesus cumpriu a lei e como a lei pedia um sacrifício Ele se fez sacrifício por nós.
2) Devemos romper com todas as tradições culturais - que vem de encontro a Palavra de Deus: “Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais.” (1 Pe 1.1).  Paulo também diz: “Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo.” (Cl 2.8)
3) Tudo que está extremamente focado no corpo físico - devemos tomar cuidado pois ele é o templo do espírito santo e Deus quando fez o ser humano viu que era bom o que havia feito. Não cabe a ninguém alterar o que Deus fez, pois suas obras são perfeitas. A insatisfação com seu próprio corpo é fruto do pecado da vaidade que está todos os dias nas revistas, nas novelas, na mídia em geral. Sejamos zelosos e separados dos conceitos mundanos. Quando o piercing ou a tatuagem tem como foco o culto ao corpo, a exploração do sensualismo e a provocação sexual isso definitivamente não agrada o coração de Deus, e é pecado!
4) Devemos ter cuidado em não escandalizar o irmão - quando afirmações liberais são colocadas na forma de interpretações culturais acima dos mandamentos de Deus, isso torna-se grave.  Se já temos o amor de Cristo derramado nos nossos corações, isso transparece nas nossas atitudes, corpos e relacionamentos. Seremos zelosos em edificar o próximo em Cristo.
5) O desafio da igreja não está em julgar ou condenar - mas orientar as pessoas (principalmente os jovens e adolescentes ) para os riscos que existem em fazer estas coisas contrariando preceitos bíblicos, por modismo pagão, sem discernimento de espíritos,  sem uma orientação profissional e cuidados de higiene e saúde.  Além disso, a pessoa estará consciente dos riscos de inflamação, doenças contagiosas e “efeitos colaterais” no corpo? Estará consciente de que algumas alterações são irreversíveis e, mesmo diante da possibilidade de reversão, podem deixar marcas para o resto da vida?
Mais ainda, precisamos como povo de Deus cuidar da nossa identidade, valor pessoal e auto-imagem cristã. São estas as questões mais importantes para quem está considerando qualquer forma de alteração do corpo, seja uma plástica no nariz, implantar silicone nos seios, colocar piercing ou fazer tatuagem. Considere finalmente, a recomendação apostólica: Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convém, todas as coisas me são lícitas, mas nem todas edificam, todas as coisas me são lícitas, mas eu  não me deixarei dominar por nenhuma delas.” (1 Co 6.12) Amém!

Fontes: pesquisa na Bíblia e na internet

Boston July 18, 2008

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANDE NO CAMINHO DO REINO

Ap. Jota Moura  “E este evangelho do reino será prega­do no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.”...