segunda-feira, 19 de março de 2018

PROPÓSITOS DIVINOS DO MATRIMÔNIO


                                                                                                                                             Ap. Jota Moura

Casamento é o mais complexo relacionamento humano, porém, é o mais realizador quando alcança o propósito para o qual Deus o criou, não segundo ideologias e códigos humanos, mas conforme preceitua a Santa Bíblia - a infalível Palavra de Deus.

1. RAZÕES DE DEUS PARA CRIAR O CASAMENTO
- O casamento foi criado por Deus para realização do homem e da mulher. “E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.” (Gênesis 1.27)
- O casamento foi criado como solução de Deus para o problema da solidão. “Disse mais o Senhor Deus: não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora que lhe seja idônea.” (Gênesis 2.18)
- O casamento foi criado como oportunidade para compartilhamento. “Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho. Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá quem o levante.” (Eclesiastes 4.9-10)
- O casamento foi criado como canal de Deus para a continuidade da espécie. “E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal sobre a terra.” (Gênesis 1.28)
2. EXPECTATIVAS DE DEUS PARA O CASAMENTO
- Deus espera que honremos o nosso casamento. “E dizeis: Por quê? Porque o Senhor foi testemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, com a qual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira, a mulher da tua aliança.” (Malaquias 2.14)
- Deus espera que haja unidade na família. Quando alguém se casa, escolhe se tornar uma só carne com seu cônjuge, mesmo que Deus não seja convidado a fazer parte do casamento, Ele o referenda como testemunha. “Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne.” (Gênesis 2.24)
- Fundamental é convidar Deus para fazer parte do relacionamento conjugal. Se Deus não é o Deus dos cônjuges, Ele não é parceiro. “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão de dores, pois assim dá ele aos seus amados o sono.” (Salmos 127.1-2)
3. COMPROMETIMENTO QUE FAZEMOS NO CASAMENTO
- Nos comprometemos a depender de Deus. “Se o Senhor não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o Senhor não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela.” (Salmos 127.1)
- Nos comprometemos cumprir as promessas feitas no ato do casamento: Amar, honrar, cuidar, ser fiel independente das situações da vida como riqueza ou pobreza, alegria ou tristeza, saúde ou enfermidade.
- Nos comprometemos ser unidos em aliança perene no casamento, tornando-nos cúmplices um do outro:
.Nossos bens tornam-se comuns como usufruto da família e herança dos filhos e do(a) consorte vivo(a);
. Nossos corpos pertencem um ao outro; “A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher.” (I Coríntios 7.4)
. Nossas forças unem-se para prevalecer. “Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante.” (Eclesiastes 4.10)
4. BENÇÃOS DE DEUS AOS QUE SE UNEM NO CASAMENTO
- Término da individualidade exclusivista. Não há vida independente no casamento. “Não olhe cada um somente para o que é seu, mas cada qual também para o que é dos outros.” (Filipenses 2.4) 
- Suporte e equilíbrio emocional. “Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma só carne.” (Gênesis 2.24)
- Oportunidade de crescimento mútuo. “Para que todos vejam, e saibam, e considerem, e juntamente entendam que a mão do Senhor fez isto, e o Santo de Israel o criou.” (Isaías 41.20)
- Promessa do desfrute das bençãos de Deus. “E eles serão o meu povo, e eu lhes serei o seu Deus; e lhes darei um mesmo coração, e um só caminho, para que me temam todos os dias, para seu bem, e o bem de seus filhos, depois deles. E farei com eles uma aliança eterna de não me desviar de fazer-lhes o bem; e porei o meu temor nos seus corações, para que nunca se apartem de mim. E alegrar-me-ei deles, fazendo-lhes bem; e plantá-los-ei nesta terra firmemente, com todo o meu coração e com toda a minha alma.” (Jeremias 32.38-41). Amém.
Belo Horizonte, Janeiro/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O JEJUM DE DANIEL – 21 DIAS DE ORAÇÃO Ap. Jota Moura Nisto consiste os 21 dias do jejum de Daniel: “E disse mais Daniel: ...q...